Carta aberta a CBF

Olá CBF, tudo bem?

Sabemos que ai esta um turbilhão e pensando nisto escrevo este texto. Como brasileiro e torcedor da nossa seleção.

Para ser sincero, eu gostaria muito de ver o Fernando Diniz como treinador!

Mas, para que?

O ano de 2023 vamos ter por volta de 5 jogos “amistosos”, para que contratar um técnico seja brasileiro ou estrangeiro, tanto faz. Fazer para isto?

Veja o treinado do Marrocos, esta há apenas três meses na seleção. Pessoa boa, inteligente, mente aberta faz um belo trabalho até com pouco tempo. Trabalho a longo prazo vai sendo “manjado”, por outras seleções, estudado. Quando chegamos lá, nosso poder de surpresa e zero…

Logo, contrata um técnico que esteja desempregado ou sobe alguém das categorias menor, com um salário “legal”, para a realidade dele. Mas, fora do padrão do que o Tite ganhava como mais de um milhão por mês. Este valor, cria um fundo e investe no futebol de base, melhorar campos da segunda divisão ou até mesmo no futebol feminino. Vai ser mil vezes melhor empregado do que contratar um medalhão agora para a Seleção para não fazer praticamente NADA!

Temos ainda três anos e meio, técnicos e jogadores podem ficar melhor ou pior daqui até lá. Sejamos paciente e agindo com sabedoria, sem chamar outros “Tite”, da vida que apenas sugou a seleção, o Hexa vira com toda certeza lá nos Estados Unidos em 2026. 😀

1 comentário em “Carta aberta a CBF”

  1. Should Brazil go for or try a foreign coach? I think yes. The young talent in the current team should be polished wisely and tactically. I need Hexa at any cost. May my dream of winning the Hexa come true in 2026.🇧🇷🇧🇷

Deixe um comentário