Melhor financiamento imobiliário

Financiamento é uma realidade do brasileiro desde muito cedo. Com isso, é natural que coloque em busca nos sites de pesquisa, “qual é o melhor financiamento imobiliário?” recebendo assim, uma enxurrada de anúncios de financeiras que tentam vender a ideia de que estão oferecendo os melhores juros. Mas que na realidade, estão colocando entrelinhas todos custos e taxas abusivas a serviço.

Vamos colocar aqui, não o melhor financiamento, porque isso simplesmente não existe, mas sim o que atinge menores taxas estipuladas pelo Banco Central

Qual a melhor financeira para contratar seu financiamento?

Primeiramente, fuja de financeiras que oferecem juros baixíssimos com a desculpa de serem fintechs ou serem independentes ao banco. Porque para começar, uma fintech não têm o que é necessário para oferecer financiamentos, e segundo que todas as taxas e juros são sempre regulamentadas pelo Banco Central, sendo assim, existe um teto para o máximo de juros, assim como, existe uma margem para o mínimo de juros.

Dessa forma, atente-se para as pequenas cláusulas do contrato, que com sua linguagem difícil e extremamente formal, costuma esconder em suas entrelinhas, porcentagem absurdamente abusivas, deixando o cliente no prejuízo.

Escolha de acordo com o seu cenário, um banco de confiança. Hoje os bancos que estão oferecendo menor taxa (6,9% a.a) são Bradesco e Itaú. (Com aumento da Selic, esta taxa tende a subir junto)…

Vale a pena contratar um financiamento?

Nunca valerá a pena contratar um financiamento. Por isso se existem condições para cogitar a ideia de fazer o pagamento de um imóvel a vista, faça-o. Pois ainda que estejamos aqui passando o melhor custo benefício, com a menor taxa e juros, isso não significa que a longo prazo, isso não sairá caro.

Mas, essa costuma ser a grande realidade de milhares de pessoas, que infelizmente não possuem outra opção ao adquirir um imóvel, que não seja o de cair em um parcelamento que perdurará anos de vida. O que ainda assim, é um gasto mais bem aproveitado do que um aluguel de imóvel, por exemplo. Por isso avalie bem o seu cenário, e suas condições, para conseguir dar uma entrada que consiga contribuir com o valor final do imóvel (após o parcelamento).

Visits92

Deixe um comentário