O ministro Gilmar Mendes criticou as “prisões preventivas alongadas” da Lava Jato

O ministro Gilmar Mendes criticou as “prisões preventivas alongadas” da Lava Jato. O ministro Dias Toffoli as chamou de “pau de arara do século XXI”. Contudo, as prisões sempre estiveram bem fundamentadas, não ultrapassaram o prazo legal e foram revisadas por todas as instâncias superiores. O STF manteve Mauro Cid, Anderson Torres e Silvinei Vasques presos sem denúncia por mais de 4 meses, o que é ilegal. Vasques ainda está preso. Isso é um “pau de arara do século XXI” ou o STF tudo pode? O que dizem os advogados garantistas do clube da impunidade? Deltan

Deixe um comentário